A educação é de fato um processo natural, que se dá com a pessoa natural. Já nascemos aprendendo e sabendo uma infinidade de coisas importantes. O processo segue de modo espontâneo: Quem ensina uma criança a caminhar ou a identificar o significado dos sons, ou a pronunciar as primeiras palavras? A aprendizagem é um fenôneno natural.
Reconheçamos a importância da educação formal ministrada nas escolas, mas sejamos honestos em não pretender negar a relevância do processo educativo de fato, que é empírico,natural,espontâneo, e que precede o processo formal, este sendo apenas a oficialização do processo real.
A educação formal deve ser ministrada com a finalidade de preparar melhor a pessoa para fazer uso de suas habilidades pessoais, recursos, e conhecimentos, em benefício da própria pessoa. Aumentando seu protagonismo, sua autonomia, etc. Mas também deve estar a serviço da sociedade, da cidadania. A educação das pessoas deve servir para aumentar a qualidade de vida de toda a sociedade.
A educação deve preparar a pessoa para promover a harmonia, a compreensão, a tolerância e a paz na sociedade.
O sentido da verdadeira educação é social. É coletivo. É público. A prestação privada de serviços educacionais através de empresas que visam o lucro comercial, incluí várias contradições, tais como: A própria "privação" ou limitação do acesso à tal educação por imposição do critério econômico. A falta do interesse social, público, e finalmente o fato de que se a ignorância é vista como oportunidade para lucro, não interessa aos "empresários" extingir sua fonte de oportunidade de lucro, assim esta educação terá muito marketing, mas dificilmente terá qualidade real que beneficie ao "consumidor" ou à sociedade em geral.