Mais populares

Mais populares

Governo retira servidores estaduais e municipais da reforma da previdência

Março 21, 2017 - 23:27
0 comments
ato contra a reforma da previdência

O governo federal anunciou nesta noite, dia 21, que os(as) servidores(as) estaduais e municipais estarão de fora da reforma da previdência. O argumento usado pelo governo é de que pretende respeitar a autonomia dos estados, e deixará a cargo dos governos estaduais as respectivas reformas. As(os) servidoras(es) federais e do setor privado permanecem inclusas(os) na reforma do governo federal.

Rio de Janeiro – RJ: operações do exército em favelas causam terror em moradores/as

Agosto 21, 2017 - 23:14
2 comments

A operação começou com fiscalizações nas estradas, com blitz na Ponte Rio-Niterói, na Avenida Brasil e em diversas outras vias de grande circulação da região. Após alguns dias, começaram operações extensivas dentro de comunidades. Na semana passada, diversas favelas foram invadidas pelo exército, entre elas o Jacarezinho, cujas operações intensas duram dias. Em Niterói, houve ação em pelo menos 7 localidades, e diversos/as moradores/as denunciaram pelas redes sociais as trocas de tiros e o perigo ao qual foram expostos/as.

Três semanas na Venezuela: Diário de uma carioca na República Bolivariana

Agosto 07, 2017 - 17:10
Publicado em:
0 comments

Em maio de 2017, saí do Rio com destino à Venezuela, como colaboradora para uma série de matérias para um jornal espanhol. A ideia era apoiar um jornalista que cobria temporariamente o país. Do Rio voei até a Cidade do Panamá e, de lá, para Caracas, num voo da empresa venezuelana Santa Bárbara – nome no mínimo curioso para uma companhia aérea. Entrei irritada no avião, pois queriam me cobrar 90 dólares (o voo havia custado 100) porque meus dados estavam errados na reserva feita pela internet (em lugar do nome estava o sobrenome e vice-versa). Tive que protestar bastante e fazer um drama para que me deixassem embarcar sem pagar a multa. Já havia sido muito difícil comprar a passagem, considerando que as companhias aéreas bolivarianas não constam dos populares guias de viagem que pipocam no Google. Aparentemente, o mercado de turismo chavista está protegido contra as onipresentes Expedia (EUA), Kayak (EUA), Decolar (Argentina), Submarino (Brasil), Viajanet (Brasil)...

Por Júnia Azevedo

Porto Alegre-RS: Bombas de tinta no Tribunal de Justiça pela sentença a 11 anos de prisão do Rafael Braga, único preso pelos protestos de 2013

Junho 18, 2017 - 09:51
1 comments
TJ POA - 1

Rafael Braga Vieira, catador de lixo e morador de rua, foi detido em 21 de junho de 2013 no contexto dos protestos históricos contra o aumento da passagem no Brasil. Acusação: porte de artefato incendiário ou explosivo. O que ele tinha nas mãos eram duas garrafas de plástico, uma de água sanitária e uma de pinho sol.

Rio de Janeiro-RJ: Ato unificado pela educação termina no #OcupaSEEDUC

Junho 16, 2016 - 00:00
Publicado em:
0 comments

Nesta quinta-feira, 16 de junho, vários setores da educação se uniram em um ato unificado pela educação. Estavam presentes professores e alunos dos Colégios Estaduais e Federais e professores e alunos das Universidades Estadual e Federais do Rio de Janeiro.

Pedagogia em Rojava: Onde estudantes são também professores

Janeiro 24, 2018 - 15:36
0 comments

Impressões sobre a construção de cultura e educação revolucionárias no norte da Síria

A cultura revolucionária é muitas vezes pensada como a criação de algo completamente novo no processo de transformação radical da sociedade. As ideias da antiga ordem ideológica são jogadas no lixo da história e substituídas por completo por aquelas que representam os anteriormente subjugados e oprimidos. Claro, na prática nunca foi tão fácil ou trivial em qualquer revolução até à data. Além disso, em sociedades que viram culturas indígenas reprimidas pelos poderes estabelecidos, as formas de expressão marginalizadas e às vezes ilegais podem, na virtude de seu próprio antagonismo com o Estado, serem de caráter revolucionário apesar de não terem sentido "novo". Tal é a realidade hoje no norte da Síria, em que não só a língua e a cultura curdos, mas também as das 25 ou 30 etnias diferentes dos árabes que residem lá, são novamente analisadas e praticadas.

Páginas