Mais populares

Mais populares

Rio de Janeiro-RJ: 15M - Manifestação contra as injustiças da Copa

Maio 15, 2014 - 00:00
Publicado em:
0 comments

A concentração para o 15M ocorreu nesta tarde, 15 de maio, na Central do Brasil. Cerca de mil pessoas chegaram inicialmente ao local, no entanto, a Greve dos Professores e a Greve dos Rodoviários, que também realizavam protestos neste mesmo dia, se dirigiram à Central do Brasil para seguirem em um Ato unificado, somando à aproximadamente seis mil manifestantes.

Rio de Janeiro-RJ: 5º Ato pela Tarifa Zero e pela Liberdade dxs Presxs Políticxs termina com Violência Policial

Janeiro 30, 2015 - 00:00
Publicado em:
0 comments

O 5º ato pela Tarifa Zero e pela Liberdade dxs Presxs Políticxs, mais uma vez ocupou as ruas do centro do Rio de Janeiro, nessa sexta-feira, 30/01. Desde o início da concentração, marcada para o fim da tarde, na Praça da Candelária, um grande número de policiais cercava a praça e xs manifestantes, já apresentando a postura coercitiva que iria se estender até o final.

Intervenção Federal no Rio é Manobra Política?

Fevereiro 23, 2018 - 11:34
1 comments
Sabemos que a participação do exército e das forças armadas em operações policiais no RJ não é novidade, como observado no Complexo do Alemão em 2010, na Maré em 2014 e mais recentemente durante as olimpíadas. O que muda nesta configuração adotada pelo governo? O exército deixa de ser participante da ação e passa a se tornar comandante.

Rio de Janeiro-RJ: Estudantes do #OcupaSEEDUC desocupam e saem em manifestação até a ALERJ

Junho 23, 2016 - 00:00
Publicado em:
0 comments

Na quinta-feira, dia 23 de junho, xs estudantes ocupantes da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC) receberam a juíza da Vara da Infância e Juventude, que trouxe uma liminar de reintegração de posse para ser executada no mesmo dia. Xs estudantes conseguiram negociar a saída para o dia seguinte, uma vez que já era noite e o prazo era muito curto. A negociação também levou com que a juíza fizesse a homologação do cumprimento das pautas gerais do movimento e da garantia de cumprimento de pautas específicas cabíveis a serem cumpridas pela secretaria de educação.

[VÍDEO] Não vivamos mais como escravos

Novembro 04, 2017 - 09:43
0 comments

Ao longo das últimas semanas a Biblioteca Terra Livre trabalhou na tradução da legenda do documentário “Não vivamos mais como escravos!“. O documentário produzido em 2013 aborda, a partir de uma perspectiva anarquista, a atual situação social, política e econômica grega, apresentando as causas da crise bem como as estratégias adotadas por coletivos e militantes anarquistas em resposta a esta.

https://bibliotecaterralivre.noblogs.org/post/2014/04/30/documentario-nao-vivamos-mais-como-escravos/

[São Paulo - SP] 3º Grande Ato Contra o Aumento das Tarifas

Janeiro 21, 2018 - 19:51
Publicado em:
0 comments

O Prefake Dória fechou a rua da casa dele, onde deveria ter sido a concentração do Segundo Grande Ato Contra o Aumento, e tentou impedir que o ato acontecesse, mas nós não estamos de brincadeira e mandamos o recado: 4 REAIS NÃO DÁ!!!!!! Fizemos uma aula pública e nos concentramos na Av. Faria Lima com a Av. Cidade Jardim de onde saímos em manifestação até o Largo da Batata.

Grandes empresas descobertas em comércio de carne estragada

Março 17, 2017 - 23:16
0 comments

Nesta sexta-feira, dia 17, uma grande investigação envolvendo algumas das maiores empresas de produção de carne do Brasil, como a JBS (Friboi e Seara) e a BRF (Sadia e Perdigão). A acusação é de pagamento de propina para funcionários do Ministério da Agricultura, o que envolve grandes partidos políticos (PMDB e PP), e adulteração da carne, que foi comercializada após passado o prazo de validade e com produtos químicos cancerígenos para evitar que o estado precário do animal fosse percebido pelos consumidores.

As Organizações Sociais na privatização da saúde, ciência e tecnologia

Maio 29, 2018 - 22:00
Publicado em:
0 comments
Imagem do MAST, instituição ameaçada a se tornar Organização Social

O cenário político atual do contexto brasileiro está cada vez mais alarmante. De uns anos para cá, não faltam notícias preocupantes no quadro nacional. Para citar algumas, podemos falar de condução coercitiva de reitores de universidades federais[1], criminalização e banalização de movimentos sociais (notícias sobre arquitetura do prédio e sua história ganham mais importância do que as dezenas de vidas perdidas nessa tragédia e, para além disso, a necessária reorganização do espaço humano)[2], intervenção militar no Estado do Rio de Janeiro, reformas educacionais idealizadas por bancos internacionais e indústrias petroleiras[3], desmonte e privatização de órgãos públicos[4] e, mais recentemente, uma possível audiência pública na câmara dos deputados, em Brasília, para apurar uma suposta perseguição a estudantes evangélicos nas universidades públicas (fato político construído na UFF com a parceria de neonazistas)[5]. Se o Brasil atual não é um país em estado de exceção, caminhando a passos largos ao totalitarismo, não sabemos o que é. Entretanto, devemos nos perguntar: de onde vem as motivações, incentivos e suporte (ideológicos, estruturais e financeiros) para esse desmonte do Estado brasileiro?

Porto Seguro-BA: Carta final da V Jornada de Agroecologia da Bahia

Está decretado o fim da invasão!

[...]

Somos mulheres e homens, crianças e anciões de inúmeros movimentos sociais e povos em luta: assentadas e assentados, acampadas e acampados, quilombolas, indígenas, ribeirinhos, extrativistas, pescadoras e pescadores, quebradeiras de coco, povos de terreiro, povos de fundo e fecho de pasto, educadores, estudantes, pesquisadores, trabalhadoras e trabalhadores do campo e da cidade. Na Teia dos Povos, construímos uma aliança em busca do Bem Viver e da defesa dos territórios.

[...]

Ao som dos maracás, tambores, atabaques, cantando e bailando com nossas Guerreiras e Guerreiros, Caboclas e Caboclos, Mikisi, Orixás, Seres de Luzes e Encantados, convocamos mulheres, homens, jovens, crianças, anciões – toda a humanidade em luta pela construção do bem viver – a juntar-se a nossa caminhada. A história pertence à mulher e ao homem que não têm medo de lutar.

É preciso resistir para existir. Compreendemos que nossa Mãe Terra não nos pertence, nós é que pertencemos à Terra. E por isso é preciso dizer ao povo que avance para a tarefa da descolonização. Convocamos a todos a se juntar nesse grande mutirão, na construção permanente do Bem Viver.

Aquilo que nos une é maior do que o que nos separa.

Dizendo ao Povo que avance. Avançaremos!!!!

Pátria libre!

Porto Seguro, Terra dos Pataxó, 23 de abril de 2017

[México] As comunidades indígenas do México na ofensiva: autonomia, o conselho indígena de governo e a candidatura de Marichuy

Fevereiro 04, 2018 - 19:04
Publicado em:
0 comments

Pela primeira vez no México serão aceitos candidatos/as independentes para concorrer à presidência. Sem afiliação à nenhum partido político, os/as candidatos/as independentes precisam coletar quase um milhão de assinaturas dos cidadãos simpatizantes para poder participar da eleição oficialmente. Neste contexto é que surge a proposta do EZLN em conjunto com o CNI de participar e se fazer presentes na conjuntura política do país.

Rio de Janeiro-RJ: Ato "A festa nos estádios não vale as lágrimas nas favelas"

Junho 29, 2014 - 00:00
0 comments

Nesta segunda-feira, 23 de junho, mais um dia de jogo do Brasil na Copa do Mundo, vários movimentos sociais programaram protestos em Copacabana, bairro onde está montada a arena da FIFA FunFest e onde se concentra boa parte dos turistas. As manifestações, que tinham horários e locais de concentração distintos, se encontraram e se uniram em uma marcha única pela praia de Copacabana, com destino a favela Pavão-Pavãozinho/Cantagalo.

Niterói-RJ: Segundo ato CONTRA O AUMENTO

Fevereiro 09, 2017 - 04:36
Publicado em:
0 comments

O segundo ato contra o aumento em Niterói ocorreu nessa quarta, dia 08 de fevereiro, com concentração às 17h no Terminal Rodoviário João Goulart. Por volta das 18:20, manifestantes partiram rumo à saída dos ônibus, dando a volta por dentro do terminal e saindo pela frente sob gritos de protesto em relação aos abusivos aumentos das tarifas.

Páginas