Rio de Janeiro - RJ: metrô-mangueira sofre novo ataque

Rio de Janeiro - RJ: metrô-mangueira sofre novo ataque

Julho 10, 2017 - 18:59
1 comments

Na manhã desta segunda-feira, 10, os lava-jatos da comunidade do metrô-mangueira, zona norte do Rio, foram novamente atacados pela Guarda Municipal, causando transtorno, correria e perda de equipamentos dos trabalhadores locais.

Trata-se do terceiro ataque recente aos lava-jatos, que funcionam todos os dias na via expressa onde se localiza a comunidade, e servem como fonte de renda de diversos/as moradores/as. Segundo relatos de uma moradora, além da GM, havia na operação também o CHOQUE e a Polícia Militar, que portava fuzis.

A denúncia é muito grave, uma vez que no último ataque à comunidade, a policia utilizou balas letais para reprimir os trabalhadores e os moradores. A repressão que vive o metrô-mangueira se extende há anos, após o governo do estado iniciar um processo de remoção da favela para dar lugar a estabelecimentos ligados ao Maracanã. A comunidade se localiza próxima à UERJ e ao estádio, o que a torna um empencilho aos grandes empresários e ao setor imobiliário, que devido aos grandes eventos sediados no Rio de Janeiro, tentam remover estas pessoas de suas casas para aumentar o custo de vida e a especulação na área.

Na semana passada, a polícia, em operação na comunidade da Mangueira, localizada logo após o metrô-mangueira, assassinou duas mulheres que iam para o trabalho. A violência na área é notável ultimamente por parte do Estado, e o receio é grande entre os/as moradores/as quando à presença da policia na região.

There is 1 Comment

mano o jogo é explodir instituição(não vai ter sangue, vai ser um ato violentamente pacifico) pois é ai que se concentra todo o corpo burocrático ou corporativista do estado.
então tem que resistir, instruir o povo, injetar informação na mente do desinformado é libertador (revolucionário ).

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.