A Liga de Defesa das Mulheres (LDM) convida: A Luta da Mulher Indígena - Roda de Conversa

Foto de acaoanarquista
Enviado por acaoanarquista em qua, 09/08/2017 - 22:20

A Liga de Defesa das Mulheres (LDM) e a Okupação Marias da Consolação fazem o chamado para as mulheres participarem de uma roda de conversa sobre A LUTA DA MULHER INDÍGENA, com a participação das indígenas Letycia Rendy Yobá e Sônia Barbosa Ara Mirim (Liderança Guarani do Jaraguá).

 

Dia 19 de Agosto
à partir das 14h.
Local: Okupa Marias da Consolação - Rua Consolação, 1918, SP.

 

Vai rolar também uma panfletagem e uma campanha de arrecadações a acontecer numa data próxima ao evento, provavelmente entre os dias 16 e 18 (a confirmar)*, na estação Paulista (linha amarela) do metrô, a mais próxima da Okupa. 

As okupas autônomas se fortalecem através da solidariedade. Forma-se uma rede entre elas, uma comunidade de apoio e suporte. As Marias nos fortalecem com o espaço, nós com as doações. O de sempre: produtos de higiene, alimentos, roupas. Moram crianças na okupa. Se não puderem trazer, tudo bem, venham sem, mas não deixem de lembrar que essa luta é primeira, por quem sempre esteve aqui, sofrendo. Pelo povo, pela Terra e pelas mulheres!

 

 

Sobre a LDM:

A Liga de Defesa das Mulheres é um coletivo anarcofeminista, que visa a emancipação de nós, mulheres, a luta e defesa dos nossos direitos. Entendemos um anarquismo insurgente, combativo e revolucionário de fato, sem reformismos, sem pacifismo. Incitamos a revolta e a organização. Entendemos um feminismo com essa perspectiva, pela destruição do patriarcado e do sistema capitalista.  

 

Sobre as convidadas:

LETYCIA RENDY YOBÁ é indígena, historiadora, professora com especialização em História e Culturas Indígenas. Educadora social, educadora pela arte e educação na periferia de São Paulo. 

SONIA BARBOSA ARA MIRIM é liderança indígena no Jaraguá - SP Capital, luta por demarcação de terras e por melhorias para sua comunidade. É também profissional da Enfermagem.

Calendário: 
sábado, 19 Agosto, 2017 - 14:00

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.