Rio de Janeiro-RJ: VI Feira da Rede de Economias Coletivas

Rio de Janeiro-RJ: VI Feira da Rede de Economias Coletivas

Agosto 31, 2017 - 00:01
Publicado em:
0 comments

No dia 12 de agosto ocorreu a VI edição da feira de economias coletivas, desta vez no Engenho de dentro. Diversos grupos auto organizados e de forma autônoma estiveram presentes com produtos que variam entre bazar, perfumes, artesanatos, canecas, comidas e cervejas artesanais, livros e música produzida por músicos independentes.

A feira possui a política da Economia Coletiva que tem como centro o ser humano, e não o lucro. Não explora ninguém porque não tem patrão. Trata-se de uma prática que tem como princípios: Autogestão, Democracia, Solidariedade, Cooperação e Respeito à Natureza.

Neste sentido, a prática de movimentos organizados em torno de princípios como autogestão e apoio mútuo vão de encontro à lógica individualista e exploratória do capitalismo, apontando para uma ferramenta de transformação social (e, portanto, um meio, não um fim em si mesmo), onde os movimentos populares podem fortalecer suas lutas. Não podemos esquecer que sem romper com o próprio capitalismo não haverá uma vida e economia verdadeiramente coletivizadas, pelos limites que este impõe a estas e a outras iniciativas. Assim, o debate gira em torno destas e de outras questões relacionadas, como a autogestão do espaço urbano e a resistência popular e cultural nas favelas e nas áreas periféricas.

A Economia Coletiva é inspirada nos camponeses e indígenas que durante toda sua história fizeram inúmeras experiências de economia coletiva pra produzir e/ou comercializar seus produtos. Nas chamadas “comunidades primitivas”, ninguém era dono dos rios onde os humanos pescavam, das matas onde colhiam as frutas e dos animais que eram caçados para as pessoas se alimentarem. Hoje, frente ao desemprego massivo e diferentes formas de exploração econômica como os juros e a cultura do endividamento, a classe trabalhadora encontra na Economia Coletiva uma alternativa de sustento e de organização.

Grupos presentes: Grupo de Produção Coletiva - Chico Mendes (MCP), Roça Rio, Bazar du Bom, Us Neguin Q Não C Kala, Maresias, Sinergia, Comuna 76, IHBAJA, Instituto de Estudos Libertários, Aquilombar. Convidados: MUCA - Movimento Unido dos Camelôs e Gaia Veganos. Apoio: Centro de Mídia Independente (CMI) e Movimento Passe Livre - Niterói.

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.