CINEMA LIVRE

Sempre inovando e transgredindo por uma questão de princípios, o grupo de guerrilha cultural CACTOS INTACTOS acaba de inventar o cinema livre, um modo de fazer filmes que exclui a figura supérflua e perniciosa do diretor, o único profissional que, afinal de contas, não tem rigorosamente nada a fazer em um set senão oprimir, molestar e perseguir os verdadeiros artistas (roteiristas, atores, cinegrafistas, iluminadores, figurinistas, músicos), estes sim imprescindíveis para a realização de uma obra coletiva.

O objetivo do Cactos Intactos não é outro senão libertar a criatividade transpessoal da autoridade ilegítima de um tirano, cuja função principal é submeter todos os demais envolvidos a um rígido controle central, que reproduz parâmetros obsoletos de verticalidade hierárquica.

A gravação de Deus Nunca Falha, primeiro curta-metragem de ficção do grupo hoje, dia 19/12/04, em que a figura tradicional do diretor esteve ausente ilustra perfeitamente a premissa libertária do Cactos Intactos, segundo a qual qualquer forma de chefia ou comando é não somente prescindível como indesejável. Tanto no cinema como em qualquer outro setor da cultura ou da vida.

Giovanna Gold, Oberdan Júnior e Juliana Guimarães compõem o elenco.

A história gira em torno de uma faxineira evangélica chamada Rosinha que, compelida por determinadas circunstâncias, tem um acesso de luxúria que revela a sua verdadeira natureza, sufocada pela religião.