O Su-27 é um caça-bombardeiro e o Su-25 é um avião especializado em ataques contra o solo (formações de tropas, artilharia e tanques).

De acordo com fontes da PRAVDA.Ru em Caracas, o interesse do Ministério de defesa de Venezuela foi despertado no Brasil, durante uma exposição de aviação no dia 29 de Abril em Rio de Janeiro. A imprensa russa vai mais longe: Venezuela contempla a compra de duas esquadrões, de entre dez a doze aviões Su-25 e Su-27.

De facto, os EUA tinha recusado a vender peças para a Força Aérea da Venezuela, que precisava de reparar os seus aviões F-16. O governo de Venezuela antes de Hugo Chavez tinha comprado 22 destas aviões aos EUA.

Com esta birra, Washington vê um negócio milionário fugir-lhe entre os dedos, pois Moscovo e Caracas já negociaram sistemas aéreos no valor de 500 milhões de USD, mais helicópteros Mi.17 e Mi-26 e 100.000 Kalashnikov, no valor de 120 milhões de USD, em contratos assinados entre Outubro de 2004 e Fevereiro de 2005.


Ivan PODGORNY
PRAVDA.Ru