Em virtude da Senadora Fátima Cleide ter antecipado a votação do Projeto de Lei que criminaliza a Homofobia, o deputado estadual Valter Araújo, juntamente com alguns pastores, se deslocaram na madrugada desta terça feira (23/10) para Brasília.

O objetivo da viajem é montar uma estratégia para mobilizar o maior número de senadores e tentar inviabilizar a votação que deve ser realizada na quarta feira (24/10), no senado federal.
Na tarde da última segunda feira Valter Araújo, ao lado de pastores da região, se reuniu com o senador Expedito Júnior para solicitar apoio à causa. A comissão apresentou ao senador uma proposta de Emenda. No documento constam sugestões de mudança dos artigos 05, 06, 08, 13, 14 e 20 do projeto de lei. Expedito foi muito receptivo com o grupo ao se mostrar totalmente favorável a causa dos religiosos.

Ele disse que vai apresentar as emendas sugeridas e ainda prometeu conseguir alguns votos contrários à aprovação da lei da homofobia.
Ainda durante a reunião Expedito Júnior entrou em contato por telefone com o senador Magno Malta (PR-ES). Ele garantiu ao deputado Valter Araújo que o projeto não vai andar, pois o senador pretende pedir vista ao projeto, sendo ele aprovado ou não, ou seja, ele vai pedir que a proposição seja analisada novamente. Malta disse ainda que o projeto vai para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e ele será o relator.

A intenção do senador é acabar com todas as emendas e deixar a lei como era antes, isto significa que os benefícios só serão válidos aos negros e não mais aos homossexuais, bissexuais ou transgênero como consta hoje.
Ainda por telefone, Magno Malta relatou ao deputado Valter Araújo o conteúdo de uma conversa que teve com a senadora Fátima Cleide. Segundo ela ao senador, os pastores de Rondônia já estariam favoráveis às alterações que beneficiam os homossexuais. Ela disse ainda que conseguiu o consenso da comunidade evangélica através das diversas reuniões que realizou no estado. segundo o Presidente do Conselho de pastores de PVH, Severino Ramos, presente à reunião a senadora está fazendo jogo dos dois lados.

Mesmo tendo a palavra do senador Malta, Valter Araújo convocou cinco pastores representantes de diversas igrejas, a estar presente no senado federal para acompanhar a votação. Juntamente com eles estarão os conselhos de pastores de mais sete estados brasileiros, entre eles Espírito Santo, Roraima e Minas Gerais. ?É importante estarmos lá não só para acompanhar a votação, mas sim, para ficarmos mais interado dos caminhos que o projeto pode tomar.

Precisamos nos empenhar e trazer o maior número de senadores para o nosso lado e isso não conseguiremos daqui de Porto Velho. Já temos o apoio total dos senadores Marcelo Crivella e Magno Malta, porém precisamos de muito mais?, finalizou Valter Araújo.