O local de encontro marcado foi a Praça Cívica - marco da construcao de Goiânia de onde partem as principais avenidas da cidade.

A partir das 18h os ciclistas começaram a chegar. Eles e elas vinham de todas as direções da cidade e se reuniam na base do Monumento às Três Raças. Dentre as acoes individuais destacavam se cartazes feitos em papelao, camisetas com manifetacoes favoráveis à bicicleta, e um voluntário imprimiu adesivos e distribuiu aos participantes que pregaram em suas bicicletas e capacetes.

A multidao que se formava atrai curiosos e a impresa. Um jornal impresso local fez entrevista e publicou uma matéria. Outros veículos da impressa filmavam e procuravam pessoas para serem entrevistadas.

20 minutos antes do horário marcado para sair o grupo fez um círculo, as pessoas se apresentaram e o propostas de trajeto foram apresentadas e discutidas.

Às 19h as pessoas montaram nas suas bicicletas e começaram a pedalar, seguindo o trajeto determinado.

Saímos da praça cívica, seguimos pela Rua 10, Av. Universitária, 1ª Avenida, Rua 235, Ponte sobre Anhaguera próximo ao CEPAL do Setor Sul, Rua 93, Rua Dr. Olinto, Av. 85, passamos pelo viaduto na praça do Ratinho, e seguimos até a Av. T-10 e finalizamos a primeira parte no Parque Vaca Brava.

No Parque Vaca Brava o clima era de alegria e o sentimento de missão cumprida. Pedalamos cerca de 9km, passando por subidas, descidas, muitos cruzamentos, pontes e viadutos. O ritmo lento da massa crítica fez as pessoas chegarem inteiras e dispostas. Foi momento para alongar, avaliar e matar a sede com água de côco.

Alguns participantes falaram um pouco mais a respeito da Bicicletada, dos seus princípios, da importância de se pedalar em grupo, que a bicicletada nao é um passeio, nem uma competiçao. Que devemos respeitar as leis de trânsito, evitar pedalar pela calçada e furar os semáforos do caminho.

Uma lista foi passada e os participantes assinaram seus nomes e e-mails com a promessa de no futuro continuarmos o movimento com alguma periodicidade.