A ciclista morta era Márcia Regina Prado, uma cicloativista bastante envolvida na bicicletada (www.bicicletada.org) e foi atropelada por um ônibus no final da manhã, pouco antes do meio dia. Seu corpo permaneceu estendido por mais de quatro horas a espera do carro do IML.

Os ativistas protestam contra a falta de respeito aos ciclistas na cidade. Eles bloquearam duas pistas na avenida e estão prestando homenagens à ciclista morta.