Nesta quarta-feira (12), a Confederação Geral de Trabalhadores Gregos (GSEE) e a Confederação de Sindicatos de Funcionários Públicos (ADEDY), e agrupações anarquistas, organizaram no centro de Atenas mais um protesto contra os cortes em salários, pensões e os aumentos de impostos na Grécia, sob o lema "Não roubei. Portanto não ao pagamento".

Mais de 5000 pessoas estiveram participando do protesto das grandes centrais sindicais. O bloco anarquista junto pouco mais de 700 manifestantes. Faixas e cartazes foram exibidos pelos protestantes que exortavam ?que os ricos paguem a crise? e criticavam a União Européia e o FMI. Palavras de ordem contra banqueiros e o governo também foram ecoadas pelas ruas de Atenas. Não houve registros de confrontos nem detenções.

Levando-se em conta a situação grave que a Grécia atravessa, segundo um anarquista grego, a adesão ao protesto foi baixa, provavelmente um reflexo da trágica morte dos três trabalhadores numa agência bancária de Atenas que foi incendiada na semana passada e o clima de repressão que ronda a capital do país.

Por outro lado, os sindicatos majoritários gregos convocaram uma nova greve geral de 24 horas para o dia 20 de maio - a segunda deste mês - contra as duras medidas de austeridade do governo helênico.

Fotos da manifestação da GSEE e ADEDY:

?  http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_id=1168614

Fotos do bloco anarquista:

?  http://athens.indymedia.org/front.php3?lang=el&article_id=1168651

agência de notícias anarquistas-ana

velho haicai
séculos depois
o mesmo frescor

Alexandre Brito