Imaginemos brancos e negros numa competição que consista em dar duas voltas num circuito. Quem chegar primeiro será o campeão. É dada a partida mas os negros são amarrados no ponto de partida. Quando os brancos dão uma volta completa, os Negros são liberados. Enquanto os Brancos, para serem vitoriosos, tem que correr só mais uma volta, os Negros terão que correr duas voltas.

Como eles estão lado a lado, muitos acham que eles estão sendo tratados com igualdade. Mas não estão, pois no ponto de partida os negros foram escravizados. Assim, para que os Negros não sejam injustiçados, você teria de exigir deles que fizessem dessem apenas uma volta no circuito para serem vitoriosos.

Exigir que eles dêem duas voltas enquanto os Brancos tem que dar apenas uma volta, é discriminar os Negros.

Assim, as cotas raciais são justificadas pois quando foi dada a partida, os Negros ficaram presos pela escravidão enquanto os Brancos deram a primeira volta no circuito. Os Negros não são retardados, são retardatários e são retardatários não por mérito dos brancos, mas por demérito dos escravocratas. Portanto, as cotas raciais são justas.