A manchete principal de o Globo de hoje, 11/10: ?Baiano diz que pagou contas do filho de Lula?. Baiano é tesoureiro do PMDB, citado várias vezes na operação Lava Jato, um corrupto inconteste, que faz essa denúncia para ficar livre com dia marcado, 18/11, quando irá para sua cobertura de 800 metros quadrados, na Barra da Tijuca, no Rio.

Essa notícia é mais um ?vazamento? da operação Lava Jato que sai em primeira mão, como sempre, na Globo, porque há uma ligação entre essa operação e o Globo, no sentido de destruir o governo, isso fica claro porque nem a operação nem a Globo deram qualquer destaque quando houve delação ligando Aécio Neves a propinas de Furnas ou quando acusa o governo FHC de um antro de corrupção na Petrobras. Quem quer acabar com corrupção não seleciona corruptos!

Esse filho de Lula, o Lulinha, é um menino prodígio, agora o acusam de ter suas contas pagas pelo tesoureiro do PMDB, mas já o acusaram de ser dono de um avião, da Friboi e de um castelo. Vamos por parte: a Globo usa um vazamento de delação premiada que poderia ser verdade ou não. No mínimo é covardia colocar uma denúncia de um bandido como se fosse verdade, pois a delação premiada precisa primeiro ser confirmada, com provas materiais, e isso só no final do processo.

Apesar das insinuações que circulam em redes sociais de que Lulinha, filho de Lula, teria comprado um jato de US$ 50 milhões e que seria um dos donos do Grupo JBS-Friboi, o texto publicado pela Forbes afirma que nenhum dos rumores sobre a riqueza da família do ex-presidente é baseado em fatos reais.
Lulinha, dono da Friboi? Em entrevista à BBC Brasil, Wesley Batista, dono da maior empresa privada do Brasil, Friboi, explica lógica das doações de campanha e desmente boatos de que Lulinha seria seu sócio: 'Só sei quem ele é por foto na internet'.

Lulinha dono de um castelo?
Entre os vários boatos que têm o filho do ex-presidente como alvo, o mais conhecido é o de que ele seria dono de um ?castelo?, quando, na verdade, o imóvel que ilustra a foto é a Escola Superior de Agricultura (Elsalq), de Piracicaba (SP). Outras postagens dão conta de que Fábio da Silva, o Lulinha é dono de aviões, empresas e grandes lotes de terra.
Lulinha pediu a abertura de um inquérito na 78º. DP, na capital paulista, para a identificação dos responsáveis por esses comentários.

Seis internautas já foram chamados a depor. Apenas um, Daniel Graziano, ainda não compareceu. Daniel é gerente administrativo e financeiro do Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC), ligado ao ex-presidente tucano. Daniel, é filho de Xico Graziano, coordenador da área de internet do pré-candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves.

Os demais internautas foram Roger Lapan, Adrito Dutra Maciel, Silvio Neves, Paulo Cesar Andrade Prado e Sueli Vicente Ortega, que já foram interrogados e declararam que quando postaram acreditavam serem verdadeiras as histórias a respeito das posses do filho de Lula, e que ?não pensaram? na hora de fazer as postagens.

Se contra Lulinha as acusações se tratam de boatos, contra a Globo pesam fatos que não deixam dúvidas de que é criminosa: Sonegação do Imposto de Renda da Copa do Mundo de 2002; conta no HSBC da Suíça para lavagem de dinheiro, e não só ela, a Band, a Editora Abril responsável pela revista Veja, a Folha de São Paulo, o grupo RBS. Contra Globo pesa também a suspeição de corrupção da FIFA, já que sempre foi monopolista das transmissões esportivas. Segundo a revista Veja, o dono da TV TEM de São Paulo, sócio da Globo, assume culpa: ?Caso da FIFA: J. hawilla admite culpa e devolve US$ 151 mi.?.

A Globo denuncia sem provas o filho de Lula para alimentar a tese do ?Golpe Paraguaio?. Não podemos esquecer que a Globo apoiou e cresceu à sombra da ditadura, e foi contra as eleições diretas.
São manchetes estapafúrdias como essa que leva a audiência da Globo, cada vez mais, a despencar!
Rio de Janeiro, 11 outubro de 2015

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).

 http://emanuelcancella.blogspot.com.