E futricam o tempo todo contra o governo federal e a Petrobrás. Se as informações divulgadas por ela fossem consideradas, a Petrobrás já teria sido entregue aos gringos; Aécio Neves seria presidente do Brasil e o deputado Eduardo Cunha seria presidente perpétuo da Câmara dos deputados. E o mais importante, se dependesse da mídia e principalmente o Globo, a festa da descoberta do pré-sal seria realizada no Texas ou algum país Europeu!

O jeito de governar do PSDB: sem água, sem escola, e a investigação da Sabesp e do metrô só em 25 anos!

Nenhuma agência de risco alertou da quebradeira dos EUA, em 2008, nem as americanas, por isso caíram no descrédito. Agora a agência norte-americana, Moody?s ameaça rebaixar a nota do Brasil. Na época da quebradeira americana, o grau de investimento dos EUA era AAA, grau máximo. Dá para acreditar nelas?
A bem da verdade, o mundo está em crise. Os EUA têm crescimento de 3% porém Los Angeles, nos EUA, decretou Estado de Emergência em função do alto número de sem-teto. Grécia com 25% de desempregados e com pires na mão buscando ajuda financeira. Zona do Euro tem crescimento médio de 1,5%, Japão 0,7% e o Brasil de -3%. Tá feia a coisa para o mundo desenvolvido. O Brasil, apesar das tentativas sucessivas de golpe, é o país com chance de sair da crise com maior brevidade. Tem mercado interno, coisa que grande parte do mundo, principalmente a Europa, não tem e são extremamente dependentes das exportações. O Brasil possui território continental, água, energia, e na agricultura chega a ter 2,5 safras por ano, por ser um país tropical. Entretanto para retomarmos o crescimento de forma sustentável é preciso investirmos mais em energias alternativas. Estamos entre os líderes na construção de hidrelétricas e parque eólico, mas precisamos avançar mais. Precisamos construir a refinarias do Ceará e do Maranhão e construir o braço petroquímico do Comperj, só com isso a Petrobrás vai dobrar sua participação no PIB que já é de 13%. Nós que já vendemos por uma ninharia a maior mineradora de ferro do mundo, a Vale do Rio Doce, não podemos entregar nosso pré-sal que é nosso passaporte para o futuro. O PSDB, a Globo e grande parte dos golpistas querem o impeachment para consolidar a ideia do Brasil ?quintal dos EUA?. Eles não aceitam a ideia do Brasil soberano!

Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 2015

OAB/RJ 75 300

Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

 http://emanuelcancella.blogspot.com.