Em seu curto mandato como ministro da Fazenda, Joaquim Levy não conseguiu avançar na aplicação dos ajustes econômicos necessários para recolocar o pais no caminho da saída da crise.
Já Nelson Barbosa, o qual era contrário aos ajustes econômico e foi grande avalizador das sistemáticas pedaladas fiscais e das desonerações fiscais.
Com este novo cenário é de se esperar que a saída da crise fique ainda mais longue. A luz no final do túnel se apagou. Resta agora esperar o fim do mandato da presidente Dilma.