Em defesa da EE Prof. Fidelino de Figueredo e da escola pública.

Nós, alunos, professores e pais, da EE Prof. Fidelino Figueiredo ficamos indignados com a matéria, publicada, no dia 27 de março de 2008, no jornal Folha de São Paulo, assinada pelo jornalista Paulo Sampaio, que declarou ser morador de Higienópolis.
Pelo seu conteúdo, o texto pode levar a uma interpretação preconceituosa e sem fundamentação sobre a escola pública.
Preconceituosa, pois apresenta alunos da escola pública Fidelino Figueredo, como possíveis ladrões, estabelecendo uma diferença entre estes e aqueles das escolas particulares da região (Santa Cecília e Higeinópolis). Para sustentar os seus argumentos, o jornalista citado, utiliza o depoimento de pessoas, supostamentes alunos, menores de idade.
Entendemos que o subtítulo da matéria "Escola rica x pobre", além de divisionista e preconceituosa, incita a violência entre os estudantes da região que se encontram na mesma comunidade. Neste sentido, o texto pode resultar numa irresponsabilidade!
Não podemos, em nome de uma suposta liberdade de imprensa (liberdade que usada com responsabilidade é um avanço democrático) permitir que haja incitação à violência entre os jovens e divulgação de preconceitos sociais, étnicos ou qualquer outro tipo de divisão.
Os problemas da sociedade não atingem, exclusivamente, os alunos escola pública, portanto, entendemos que temos que acabar com as origens desses problemas, uma vez que se encontram vinculadas às desigualdades sociais.
Em defesa da EE Fidelino de Figueiredo, repudiamos este tipo de reportagem.
Portanto:
Abaixo o divisionismo, o preconceito e a incitação à violência!
Em defesa da escola pública de qualidade para todos!

OS ALUNOS E ALUNAS DA ESCOLA FIDELINO SÃO NOSSOS(as) ALUNOS(as), FILHOS E FILHAS DE TRABALHADORES(as)!
EXIGIMOS RESPEITO DE TODOS(as) E PARA TODOS(as), INDEPENDENTE DA CLASSE SOCIAL!!