São João de Meriti-RJ: Ocupação do CIEP 114 segue resistindo

São João de Meriti-RJ: Ocupação do CIEP 114 segue resistindo

Maio 02, 2016 - 00:00
Publicado em:
0 comments

O estudantes do Ciep 114 em São João de Meriti ocuparam o colégio há três semanas e vêm sofrendo com tentativas de desocupação lideradas pela direção da escola e Secretaria de Educação do Estado.

No dia 28 de março, quando era para ter ocorrido a ocupação, os estudantes foram surpreendidos com um homem armado, segundo eles um miliciano, que teria impedido que a ocupação ocorresse. Este homem teria ameaçado alunos e professores que apoiavam a ocupação, teve livre acesso à escola e contato com a diretora da escola.

“Depois que a gente deu início ao processo de entrada na escola, esse carro parou e dele saiu um homem bem alto que assustou bastante a gente, a postura dele. Ele teve livre acesso à escola.” - ex-aluno do Ciep 114.

Devido a isso, os estudantes recuaram com medo. Alguns preferiram sair da cidade por alguns dias. Muitas denúncias surgiram nas redes sociais e feitas pelo sindicato dos professores. Segundo os estudantes, a direção da escola e a SEEDUC (Secretaria de Educação do Estado) não quiseram discutir o ocorrido e tentaram esconder o caso.

“Quando a gente fez a nossa assembleia e quando a gente conversou com a direção e com a SEEDUC, eles não quiseram levar esse assunto […] acharam que esse era um assunto irrelevante para se colocar na mesa.” - aluno do Ciep 114

“e depois eu e alguns professores, nós fomos seguidos. Outro carro seguiu a gente durante o percurso para nossas casas. […] muitas pessoas que estavam no movimento ficaram com tanto medo que algumas até deixaram a cidade por alguns dias.” - aluno do Ciep 114

Os alunos também denunciaram diversas ameaças e assédios que sofreram por parte da direção. Segundo os estudantes, foram ameaçados de serem reprovados, de que vão ter que fazer prova no natal, até mesmo de serem expulsos da escola. O Conselho tutelar também foi aos pais dos alunos dizendo que seus filhos não poderiam estar participando da ocupação.

“Sofri duas ameaças, cheguei a ficar com medo, porque a diretora me ameaçou de expulsão e falou que eu ia repetir, simplesmente. Eu fiquei com medo de participar do movimento, mas estou aqui.” - aluno do Ciep 114

No dia 13 de abril, os estudantes tentaram ocupar mais uma vez a escola e permanecem ocupados até hoje. Desta vez não houve ameaças devido a repercussão da primeira tentativa. Segundo os alunos, muitos colegas não estão comparecendo à ocupação por medo de sofrerem alguma punição por parte da direção.

“Muitos alunos estão insatisfeitos mas não têm voz. Estão sendo oprimidos […] e não vem para ajudar, ficam com medo. […] São muitas coisas, muitas ameaças que impedem deles estarem aqui.” - aluna do Ciep 114

O Ciep 114 é uma das escolas mais abandonadas pelo estado, assim como todas as outras mais afastadas dos centros comerciais e nobres. Quase toda a escola sofre com vazamentos e infiltrações, além de infestações de animais e insetos. No meio da cozinha passa um esgoto aberto e vários baldes são colocados para conter goteiras do teto.

Os estudantes comparam sua escola com uma prisão. Reclamam do excesso de grades e que são tratados com muito autoritarismo. Sobre a ocupação, confessaram que isso está contribuindo para o processo de politização que não havia na escola e que estão compreendendo o que significa democracia.

“a gente tem uma escola […] nunca perdeu tempo para mostrar o que é política para os alunos, mostrar o que é democracia para os alunos. Mostrar para eles que eles têm o direito de lutar pelos seus direitos […] tanto que muitos alunos que chegaram aqui não sabiam o que é uma ocupação, achavam que era um crime, que a gente estava invadindo a escola. […] a gente mostrou tudo pautadinho para eles, que educação é um direito democrático dos alunos.” - aluno do Ciep 114

“Eu tenho aprendido muito mais na ocupação do que na escola quando eram aquelas aulas normais.” - aluno do Ciep 114

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.