Agosto 2017

Rio de Janeiro-RJ: VI Feira da Rede de Economias Coletivas

Agosto 31, 2017 - 00:01
Publicado em:
0 comments

No dia 12 de agosto ocorreu a VI edição da feira de economias coletivas, desta vez no Engenho de dentro. Diversos grupos auto organizados e de forma autônoma estiveram presentes com produtos que variam entre bazar, perfumes, artesanatos, canecas, comidas e cervejas artesanais, livros e música produzida por músicos independentes.

Rio de Janeiro-RJ: Revolução Russa e a Tradição Libertária

Agosto 30, 2017 - 10:17
Publicado em:
2 comments

Palestra sobre a Tradição Libertária na Revolução Russa e sobre a Greve de 1917 no Brasil, dentro do ciclo de palestras sobre os 100 anos de Revolução Russa no campos do Centro do Colégio Pedro II no dia 23 de agosto de 2017.

Palestrantes:

Frank Mintz (professor, pesquisador e membro da CNT-SO da França)
Amir El Hakim de Paula (professor da UNESP)

Salvador-BA: V Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro

Agosto 22, 2017 - 13:28
Publicado em:
2 comments

Neste dia 22 de agosto, às 15h, no Parque Solar Boa Vista, no Engenho Velho de Brotas, acontece a V Marcha Internacional Contra o Genocídio do Povo Negro, organizada pela Reaja ou Será Morta, Reaja ou Será Morto Organização Política. A mudança de local da marcha, tradicionalmente feita no centro de Salvador, tem como motivação a atuação continua dentro de nossa comunidade bem como a celebração de um ano de funcionamento da Escola de Ação e Formação Politica Winnie Mandela, no Engenho Velho de Brotas, do pré-vestibular recentemente implantado, além do selo editorial da Reaja, responsável pelo lançamento da “Teoria Geral do Fracasso”, de Hamilton Borges. Acreditamos que é necessário fazer a luta onde nosso povo está, onde a violência atua com mais brutalidade via os aparatos de força do Estado a partir de suas polícias.

Rio de Janeiro – RJ: operações do exército em favelas causam terror em moradores/as

Agosto 21, 2017 - 23:14
2 comments

A operação começou com fiscalizações nas estradas, com blitz na Ponte Rio-Niterói, na Avenida Brasil e em diversas outras vias de grande circulação da região. Após alguns dias, começaram operações extensivas dentro de comunidades. Na semana passada, diversas favelas foram invadidas pelo exército, entre elas o Jacarezinho, cujas operações intensas duram dias. Em Niterói, houve ação em pelo menos 7 localidades, e diversos/as moradores/as denunciaram pelas redes sociais as trocas de tiros e o perigo ao qual foram expostos/as.

Porto Alegre-RS: 8ª Feira do Livro Anarquista

Foto de CMI-Brasil
Enviado por CMI-Brasil em dom, 13/08/2017 - 23:50

Chamada e convite para a 8ª Feira do Livro Anarquista de Porto Alegre, 28 e 29 de outubro de 2017.

Convidamos a todas e todos que compartilham, vivenciam ou gostariam de conhecer mais das ideias e práticas anarquistas para construir a 8ª Feira do Livro Anarquista de Porto Alegre, que acontecerá nos dias 28 e 29 de outubro de 2017.

Você ama a liberdade e quer se ver livre das amarras desse sistema? Participe! Traga sua banca, suas publicações e ideias, organize uma roda de conversa, uma exibição de vídeo uma oficina ou outra atividade!

Data: 
sábado, 28 Outubro, 2017 - 10:00 até domingo, 29 Outubro, 2017 - 22:00

Anarquistas fazem faixa exigindo aparição com vida de Santiago Maldonado

Agosto 13, 2017 - 00:55
Publicado em:
0 comments

"Solidariedade apátrida desde o território dominado pelo estado brasileiro.

Respondemos ao chamado de solidariedade com o anarquista Santiago Maldonado desaparecido há mais de dez dias.

Na noite de 12/08 penduramos uma faixa num movimentado viaduto localizado no centro da cidade de São Paulo.

Lechuga, como é chamado foi raptado pelas gendarmeria no começo do mês de agosto. Lechuga é companheiro do meio anárquico e apoiava a vivência no território em toma por mapuches.

Três semanas na Venezuela: Diário de uma carioca na República Bolivariana - Parte 3

Agosto 10, 2017 - 13:58
Publicado em:
0 comments

PARTE 3

Em maio de 2017, saí do Rio com destino à Venezuela, como colaboradora para uma série de matérias para um jornal espanhol. A ideia era apoiar um jornalista que cobria temporariamente o país. Do Rio voei até a Cidade do Panamá e, de lá, para Caracas, num voo da empresa venezuelana Santa Bárbara – nome no mínimo curioso para uma companhia aérea. Entrei irritada no avião, pois queriam me cobrar 90 dólares (o voo havia custado 100) porque meus dados estavam errados na reserva feita pela internet (em lugar do nome estava o sobrenome e vice-versa). Tive que protestar bastante e fazer um drama para que me deixassem embarcar sem pagar a multa. Já havia sido muito difícil comprar a passagem, considerando que as companhias aéreas bolivarianas não constam dos populares guias de viagem que pipocam no Google. Aparentemente, o mercado de turismo chavista está protegido contra as onipresentes Expedia (EUA), Kayak (EUA), Decolar (Argentina), Submarino (Brasil), Viajanet (Brasil)...

Por Júnia Azevedo

Três semanas na Venezuela: Diário de uma carioca na República Bolivariana - Parte 2

Agosto 10, 2017 - 13:55
Publicado em:
0 comments

PARTE 2

Em maio de 2017, saí do Rio com destino à Venezuela, como colaboradora para uma série de matérias para um jornal espanhol. A ideia era apoiar um jornalista que cobria temporariamente o país. Do Rio voei até a Cidade do Panamá e, de lá, para Caracas, num voo da empresa venezuelana Santa Bárbara – nome no mínimo curioso para uma companhia aérea. Entrei irritada no avião, pois queriam me cobrar 90 dólares (o voo havia custado 100) porque meus dados estavam errados na reserva feita pela internet (em lugar do nome estava o sobrenome e vice-versa). Tive que protestar bastante e fazer um drama para que me deixassem embarcar sem pagar a multa. Já havia sido muito difícil comprar a passagem, considerando que as companhias aéreas bolivarianas não constam dos populares guias de viagem que pipocam no Google. Aparentemente, o mercado de turismo chavista está protegido contra as onipresentes Expedia (EUA), Kayak (EUA), Decolar (Argentina), Submarino (Brasil), Viajanet (Brasil)...

Por Júnia Azevedo

Três semanas na Venezuela: Diário de uma carioca na República Bolivariana - Parte 1

Agosto 10, 2017 - 13:51
Publicado em:
0 comments

PARTE 1

Em maio de 2017, saí do Rio com destino à Venezuela, como colaboradora para uma série de matérias para um jornal espanhol. A ideia era apoiar um jornalista que cobria temporariamente o país. Do Rio voei até a Cidade do Panamá e, de lá, para Caracas, num voo da empresa venezuelana Santa Bárbara – nome no mínimo curioso para uma companhia aérea. Entrei irritada no avião, pois queriam me cobrar 90 dólares (o voo havia custado 100) porque meus dados estavam errados na reserva feita pela internet (em lugar do nome estava o sobrenome e vice-versa). Tive que protestar bastante e fazer um drama para que me deixassem embarcar sem pagar a multa. Já havia sido muito difícil comprar a passagem, considerando que as companhias aéreas bolivarianas não constam dos populares guias de viagem que pipocam no Google. Aparentemente, o mercado de turismo chavista está protegido contra as onipresentes Expedia (EUA), Kayak (EUA), Decolar (Argentina), Submarino (Brasil), Viajanet (Brasil)...

Por Júnia Azevedo

A Liga de Defesa das Mulheres (LDM) convida: A Luta da Mulher Indígena - Roda de Conversa

Foto de acaoanarquista
Enviado por acaoanarquista em qua, 09/08/2017 - 22:20

A Liga de Defesa das Mulheres (LDM) e a Okupação Marias da Consolação fazem o chamado para as mulheres participarem de uma roda de conversa sobre A LUTA DA MULHER INDÍGENA, com a participação das indígenas Letycia Rendy Yobá e Sônia Barbosa Ara Mirim (Liderança Guarani do Jaraguá).

 

SOLIDARIEDADE OKUPA AUTÔNOMA DO POVO DE RUA

Agosto 09, 2017 - 20:51
Publicado em:
0 comments

A okupa do viaduto Alcântara Machado, situado no Brás, em São Paulo, soma quatro anos de luta na contramão do sistema. 

Entre prédios, empreendimentos, ações policiais e perseguições jurídicas, rapa e violência institucional ,o povo de rua daquela região resiste cotidianamente sem auxílio de nenhum dos governos. Nem Kassab, nem Haddad, nem Dória conseguiram de bater de frente.

Três semanas na Venezuela: Diário de uma carioca na República Bolivariana

Agosto 07, 2017 - 17:10
Publicado em:
0 comments

Em maio de 2017, saí do Rio com destino à Venezuela, como colaboradora para uma série de matérias para um jornal espanhol. A ideia era apoiar um jornalista que cobria temporariamente o país. Do Rio voei até a Cidade do Panamá e, de lá, para Caracas, num voo da empresa venezuelana Santa Bárbara – nome no mínimo curioso para uma companhia aérea. Entrei irritada no avião, pois queriam me cobrar 90 dólares (o voo havia custado 100) porque meus dados estavam errados na reserva feita pela internet (em lugar do nome estava o sobrenome e vice-versa). Tive que protestar bastante e fazer um drama para que me deixassem embarcar sem pagar a multa. Já havia sido muito difícil comprar a passagem, considerando que as companhias aéreas bolivarianas não constam dos populares guias de viagem que pipocam no Google. Aparentemente, o mercado de turismo chavista está protegido contra as onipresentes Expedia (EUA), Kayak (EUA), Decolar (Argentina), Submarino (Brasil), Viajanet (Brasil)...

Por Júnia Azevedo

Duque de Caxias-RJ: Professoras/es ocupam câmara municipal contra pacote de austeridade

Agosto 06, 2017 - 17:24
0 comments

No dia 03 de agosto de 2017 as profissionais de educação da rede municipal de Duque de Caxias ocuparam a Câmara de vereadores dessa cidade contra a aprovação de um pacote de austeridade encaminhado pelo prefeito Washington Reis (PMDB). O “pacote de maldades do WR” foi formulado sem qualquer diálogo com os servidores e seria votado com urgência, seguindo a mesma linha de retirada de diretos adotada pelo governo do estado e por outras prefeituras do PMDB, como a de Belford Roxo, também localizada na Baixada Fluminense. A medida prevê a mudança de 11% para 14% da contribuição previdenciária dos servidores do município, mas os outros pontos da pauta atingem principalmente as profissionais da educação, uma vez que está previsto o desmonte do Plano de Progressão Funcional (plano de carreira) e a perda de outros direitos dessa categoria.

Por Caroline da Luz, professora da rede municipal de Duque de Caxias.

Liberdade para Rafael Braga: Carta aberta à primeira câmara criminal do tribunal de justiça

Agosto 06, 2017 - 15:39
Publicado em:
1 comments

Jovem negro e pobre, nascido em uma das centenas de favelas no município do Rio de Janeiro. Jovem negro e pobre que passa noites em claro devido ao estado de miséria e fome que vivencia junto com sua família. Jovem negro e pobre invisível para a sociedade e pelo poder público. Jovem negro e pobre que vê no subemprego a única chance de sobrevivência. Esta poderia ser a descrição de milhões de jovens negros do Brasil que passam anonimamente diante de nossos olhos.

Desta vez, porém, esse jovem tem nome: Rafael Braga Vieira.

Niterói - RJ: XII operação + pão - opressão

Foto de CMI-Rio
Enviado por CMI-Rio em qua, 02/08/2017 - 22:35

Estou aqui para convida-los para participar da 12º operação mais pão menos opressão em Niterói

A Op+Pão-Opressão é muito além que levar doações para pessoas que se encontra em situação de rua no centro de nossa cidade,o mais importante é levar carinho,atenção,afeto!

Como vocês podem nos ajudar?!
-Convidando seus amigos
-compartilhando o evento
-comparecendo no dia
-ajudando com algum item da lista de doações

Data: 
sábado, 12 Agosto, 2017 - 15:00

Rio de Janeiro - RJ: Marcha Pela Liberdade de Rafael Braga: Habeas Corpus

Foto de CMI-Rio
Enviado por CMI-Rio em qua, 02/08/2017 - 22:32

No dia 1 de agosto, houve o primeiro dia do julgamento do pedido de Habeas Corpus para o Rafael Braga pedido pela sua defesa. Na ocasião, a juiza relatora e o juiz complementar (Katya Monerat e Antonio Boente) negaram o HC do Rafael Braga e o presidente da sessão (Luiz Zveiter) pediu vista dos autos. Dessa forma, a decisão final foi adiada. Caso o relator tome decisão favorável e outro mude de ideia, o Rafael responderá em liberdade.

Data: 
segunda-feira, 7 Agosto, 2017 - 16:30

Rio de Janeiro – RJ: juízes negam Habeas Corpus de Rafael Braga e sessão é adiada

Agosto 01, 2017 - 18:15
Publicado em:
2 comments

Rafael foi condenado a 11 anos de prisão após sofrer, segundo testemunhas, um flagrante forjado de aproximadamente 10 gramas de cocaína próximo à casa de sua mãe, na Vila Cruzeiro. O homem já possuía problemas judiciais após ser vítima de injustiça em uma manifestação em 2013, da qual não participava. Na ocasião, policiais o detiveram portando uma garrafa de pinho sol – de plástico – e alegaram posse de explosivos. Rafael morava na rua.