[SP] Ato contra do Desmonte do SUS

[SP] Ato contra do Desmonte do SUS

Março 27, 2017 - 22:14
Publicado em:
0 comments

Saúde não é Mercadoria

A vida de um ser humano pode ser muito frágil. Mesmo com os avanços da ciência e da medicina na tentativa de prolongar a vida e garantir mais qualidade a ela, a vida humana tem um grande inimigo: o capitalismo.

Um exemplo é o fato de tais avanços da medicina não estarem disponíveis para todas as pessoas que os necessitam. Remédios, tratamentos e mesmo a tal “qualidade de vida” custam cada vez mais caro – e cada vez menos pessoas podem pagar por isso, sobretudo num contexto de avanço das retiradas de direitos sociais históricos, de alto desemprego e do crescimento de empregos altamente precarizados que não permitem o/a trabalhador/a ter o minimo necessário para uma vida digna.

Sendo assim, a seleção de quem deve ou não ter prioridade para viver NÃO é aleatória. Num mundo em que cada vez mais tudo vira negócio, as vidas das pessoas passam a ter preços também, e isso se traduz pelos processos de privatização, que transferem recursos dos serviços públicos em benefício do lucro dos setores privados. Para facilitar isso é interessante para (eles) que o SUS seja destruído.

A receita de saúde que o capitalismo nos oferece para morrermos mais rápido é bastante simples e esquemática:

- Trabalhe, de preferência mais de 40 horas por semana, e pelo maior tempo possível de sua vida – evite férias, seja assediado e ameaçado, e tenha dias descontados em caso de doença ou gravidez;

- Não se aposente – exceto por motivo de doença;

- Não tenha acesso a consultas com profissionais de saúde ou tratamentos de todo tipo;

- Perca ao menos duas horas do seu dia em ônibus ou trens lotados;

- Gaste a maior parte do seu salário para pagar por direitos: escola, saúde, moradia, transporte público;

- O processo pode ser acelerado a depender de sua cor, gênero, local de moradia e/ou idade;

- Não tenha tempo nem dinheiro para descansar e passar bons momentos com sua família e amigas/os.

Neste dia mundial da saúde pouco há para celebrar no Estado de São Paulo e no restante do Brasil: reforma da previdência, destruição do SUS e aumento do subfinanciamento, aceleração do processo de privatizações da saúde começando pela distribuição de medicamentos, demissões. Temer, Alckmin e Dória em pouco tempo juntos fazem mágica para destruir os pilares da seguridade social, não podemos permitir que retirem nossos direitos!

SAÚDE é um direito e não um negócio. Os empresários lucram com a morte e doença, uma sociedade saudável não lhes interessa. Não permita que nos matem, lute conosco!

Ato contra o desmonte do SUS - Saúde não é Mercadoria
08/04 a partir das 15hs
Concentração no Vão do Masp

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.